28 maio 2015

Alice




Desde pequena, amei a história Alice no País das Maravilhas. Eu sempre esperava que o filme de animação da Disney passasse na TV, e eu lia e relia o meu livrinho infantil que contava a história. E então, aos doze, comprei um livro com as duas histórias originais de Alice, traduzidas na íntegra, com as ilustrações originais. Eu li, e então eu virei quase uma fanática. Eu faço coleção de filmes de Alice no País das Maravilhas, e eu tenho montes e montes de coisas relacionadas a isso.
É uma coisa que eu não sei explicar. Eu amo essa história. Do fundo do peito, eu simplesmente a amo.

Por isso, um dia, comecei a me comparar com a Alice.
Ela era uma menininha muito curiosa, então não hesitou em pular na toca do coelho. E, lá, viveu aquele monte de aventuras. Muitas vezes sentia-se frustrada, chegou inclusive a se debulhar em lágrimas, mas era tudo tão maravilhoso que ela não podia deixar de sentir-se muito feliz e curiosa com tudo a sua volta. E continuava explorando o País das Maravilhas, encontrando todas aquelas coisas malucas.
Eu sou muito curiosa. Eu gosto de experimentar as coisas, mesmo que pareçam loucura. E, neste muito louco no qual todos vivemos, continuo andando, explorando – às vezes, tenho experiências ruins, e então fico frustrada e choro e saio correndo... Mas, mesmo assim, tudo é tão colorido e intrigante que eu acabo seguindo o meu caminho.
Este mundo é o meu País das Maravilhas. E eu sou Alice.

Quando sinto-me mal, chego a pensar que não sou Alice. Começo a comparar-me com Chapeuzinho Vermelho, por exemplo, que foi devorada pelo Lobo Mau. Outras vezes, acho que pareço-me mais com Branca de Neve, covardemente escondida do mundo dentro da casinha dos sete anões. Ou, ainda, penso que sou mais como Cachinhos Dourados, que saiu invadindo a casa dos três ursos, bagunçando tudo, e sendo expulsa no final.
É uma sensação ruim. Como se eu tivesse perdido-me do meu País.

Mas a sensação passa. Ela sempre passa.
Não adianta.

Eu sempre serei Alice no País das Maravilhas.

3 comentários:

  1. alice só gosto mesmo da historio original, afinal tem terror, coisa que amo rsrsr

    Com carinho, Hina | Aishiteru em Contos | MelanCria Html |

    ResponderExcluir
  2. O livro original tá na minha lista de Livros pra Ler, após terminar Ordem de Exterminio (^.^')>

    http://so-eu-me-entendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Hoje mesmo eu vi a edição de bolso de luxo da editora Zahar e fiquei morrendo de vontade de comprar. Infelizmente a grana tá curta, então tive que me segurar um pouquinho.

    P.S.: Parabéns pelo blog. Muito Lindo!

    Na Casa de Pandora

    ResponderExcluir