28 novembro 2015

Game: Life is Strange


"Tsunami de informação
Comunicação superficial
Transporte público funcionando
Automação abrangente
Agora, conquiste a monstruosidade
A corrupção feita pela humanidade
O início do fim da presidência..."
Miracle is Dead { www }

Duvido que vocês não tenham ouvido falar de Life is Strange alguma vez! Sério, duvido muito! Esse jogo tem feito sucesso pra caramba, tá todo mundo jogando/assistindo gameplays. Eu assisti todas as gameplays e joguei uma parte; agora, tardiamente, vim escrever uma postagem a respeito.

Sinopse
Maxine Caulfield, uma garota de 18 anos que deseja ser fotógrafa, está retornando à sua cidade natal após cinco longos anos - e não demora muito para perceber que as coisas estão diferentes. E isso vai muito além dos acontecimentos estranhos envolvendo garotas do colégio Blackwell! Durante uma simples ida ao banheiro, após as aulas, coisas acontecem e Max descobre que pode... Voltar no tempo! Mas o poder deve ser usado com sabedoria. A situação é delicada, e muito mais do que uma ou duas vidas está em jogo...
E então, vamos conferir?



Life is Strange é um jogo no qual todas as suas ações terão suas respectivas consequências. Escolhas são feitas o tempo inteiro; você tem várias opções ao longo de todo o jogo, que causam um efeito dominó alucinante.
A Max é cativante - provavelmente a minha favorita em todo o jogo. Ela tem essa característica de viver muito no mundo dela, tirando fotos das coisas que lhe chamam a atenção com sua amada câmera instantânea. E tem um estilo bastante próprio, na minha opinião - gosto das roupas que ela veste, embora não tenham realmente nada de diferente do que você costuma encontrar por aí. A voz dela combinou muito com a personagem; eu esqueci o nome da dubladora, puxa...
E tem a Chloe, melhor amiga da Max. Por fora é apenas a típica rebelde do cabelo colorido, mas ao longo do jogo você vai vendo que é muito mais do que isso. Não sei como falar dela sem dar spoilers, sério. Mas ela é uma boa personagem (a favorita da maioria, e com razão - não a minha, entretanto).


Temos o Warren, também. Gosto bastante dele, embora seja um tanto quanto stalker. Aparentemente, metido a cientista - parece entender de quase tudo envolvendo ciências... É muito amigo da Max (como vocês podem ver pela imagem acima *cof cof*).
Aliás, uma das coisas que eu mais amei em Life is Strange: o desenvolvimento dos personagens. Todos eles foram igualmente bem desenvolvidos, e na verdade você se apaixona por todos (até pelo vilão super... Argh, não existem xingamentos suficientes).
A história também é apaixonante, sério. A trama te deixa completamente envolvida, e não dá pra imaginar o que está acontecendo de verdade até que aconteça!

O visual do jogo também me agradou muito. Em primeiro lugar, porque tudo parece uma fotografia (hahah, coincidência?). E a luz sempre está no lugar certo, pra dar o toque final nas cenas. ♥ É uma coisa linda.
Uma coisa divertida na hora de jogar é coletar fotografias. Você tem a opção de tirar fotos de certas coisas, ao longo dos episódios do jogo; são fotos "secretas", digamos assim; basta procurar atentamente para conseguir tirá-las. Eu, amante de jogos de exploração, me diverti muito rodando pelo cenário e procurando fotografias, hahah.
Todos os diálogos são lotados de opções; você pode deixar a pessoa irritada ou contente com você, dependendo das suas escolhas. Sempre é possível voltar no tempo e dar a resposta correta, claro...


Eu não sei mais o que dizer sem dar spoilers, hahahah. Você pode assistir as gameplays dos youtubers ou pode comprar o jogo ou baixar crackeado, sei lá. Vale muito a pena, porque a trama é incrível. Você literalmente surta no final do quarto episódio, e eu ainda não conheci uma pessoa que não tenha ao menos lacrimejado nos dois finais do game.

Nenhum comentário:

Postar um comentário