18 março 2016

Semi-vida


Entre cada país existe um infinito de distância. Entre cada viagem existe uma quantia insondável de dinheiro. Entre cada faculdade existem anos e anos escolares de fórmulas e verdades prontas. Entre cada amor existe um abismo profundo de orgulho, perfeccionismo e medo. Entre cada manhã existem suspiros pesados e a vontade de fazer coisas que parecem inalcançáveis.
É tão difícil, para uma pessoa que quer provar o mundo inteiro, aceitar essas limitações. Elas sufocam e matam aos poucos o que eu deveria ser. E sufocam e matam tanta gente ao meu redor. São tantas cascas vazias, virando esquinas com falsa naturalidade, sem querer viver ou morrer.

Não quero morrer e continuar viva. Parece assustador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário