29 maio 2016

Coração


Meu coração é uma floresta que pulsa. Quando a chuva cai, os animais se escondem – aninhados uns aos outros, buscando calor. Gotas escorrem pelas folhas, e o clima esfria enquanto a seiva continua a correr lá dentro. Estrelas piscam, a bilhões de distância, e caem para mim. Nada mais existe.
Você é uma melodia, balançando as copas das árvores como o vento da tempestade. A tempestade é sempre impiedosa e fria, mas por causa dela a floresta vive.

Nenhum comentário:

Postar um comentário