07 janeiro 2017

Precisamos falar sobre Yaoi e Yuri


"Agora você sabe a terrível verdade
Eu não posso viver sem você
Se você sair fora pela minha porta
Não olhe para trás..."
Home { www }

Boa noite, pessoal. ♥ Estou escrevendo de madrugada, acompanhada pela minha gatinha Ártemis. Eu estava pesquisando por resenhas de animes e acabei percebendo coisas que realmente me incomodam. Se você gosta de yaoi ou yuri — ou mesmo se você não gosta! — eu acho que a postagem vai te interessar.
Um detalhe importante: nesta postagem, refiro-me especificamente ao "yaoi" e "yuri", os termos japoneses. Falo de animes, mangás e outros tipos de conteúdo japonês. Talvez uma coisa ou outra se encaixe em outros tipos de coisa, mas o destino da postagem é esse.
E então, vamos conferir?

Esta postagem contém imagens de conteúdo sexual, explícito ou implícito. O aviso foi dado.




Eu estou assistindo Sakura Trick. Sem dar spoilers, porque isso já fica óbvio na sinopse: pegação e zero desenvolvimento emocional. É divertido assistir uma história sem peso narrativo para relaxar — e, se você é um grande fã de ecchi e comédia em grandes quantidades, vai amar a história; os gráficos também são incríveis e eu gamei na paleta de cores. O problema não é esse anime especificamente. O problema é com o gênero; Sakura Trick, sendo um anime yuri, é extremamente parecido com vários outros que assisti. Enredo previsível, com closes exagerados nos seios e quadris das protagonistas e coisas bastante surreais, como beijar-se "escondido" em lugares óbvios e ninguém perceber — ou, pior ainda, viver em um mundo onde só existem mulheres e todas elas são lésbicas. Esse é só o começo da lista e nós ainda temos muita postagem pela frente.
Yaoi também é um problema. O único anime realmente genial do gênero é No.6, uma obra-prima tratando-se do desenvolvimento dos personagens e seus sentimentos, com muita sensibilidade e realismo em cada episódio. Mas, se você largou esse tipo de anime levinho para aventurar-se mais fundo, já viu coisas bizarras o bastante para fazer uma lista — olá, Boku no Pico. Yaoi é o reino do estupro romantizado, do passivo baixinho-infantil-sensível e o ativo pica-das-galáxias-mal-humorado. É onde você encontra sempre o mesmo modelo de sexo e, por sinal, não encontra nada além de sexo.


"Ah, mas você está generalizando muito, tia Aggy." Por incrível que pareça, não estou. A porcentagem de animes que não encaixam-se nesse conteúdo é bem baixa (ocorre algo diferente com os mangás, campo mais extenso e variado — ao menos na experiência que tive, não sei vocês). Portanto, se você se sentiu ofendido, não se preocupe; eu não estou ignorando a existência dos bons enredos.

Eu sei que os animes são feitos assim porque o público compra — são situações extremamente fetichizadas e muitos deles servem apenas para esse propósito. Já assisti muitos yaois e yuris que apresentavam um cenário erótico a cada episódio, para satisfazer os desejos do público; coisas que aparentemente são bem famosas no Japão, como "sexo na sala de aula". Eles deixaram de contar uma história. Os dois gêneros afundaram-se na mesmice, e os poucos animes bons tem um reconhecimento mínimo (muitas vezes porque são antigos, ganhando a imediata implicância da geração que assiste pelos gráficos).
O sexo não é o problema, embora eu sinta muita falta de animes com um romance mais inocente. Aliás, eu aprecio bastante se o enredo possuir um sexo mais realista (confesse, você já viu alguns cenários absurdos que iam contra todas as leis da física). Eu sinto falta de mais demanda por enredo, romances que fujam dos estereótipos japoneses de relações homoafetivas, que não seja extremamente homofóbica e machista todo o tempo — e de preferência sem as clássicas bizarrices de estupro e pedofilia que povoam principalmente o gênero yaoi. Parece pedir demais? A cada vinte animes cheios desses clichês, eu encontro apenas um que seja inovador ou ao menos um pouquinho diferente.


Eu tenho assistido menos animes justamente por causa disso. Mangás me parecem tão melhores, com uma maior variedade de enredos... Eu acho que vou fazer uma postagem sobre os meus favoritos, inclusive. Não digo que todos os mangás são bons, até porque muitos desses animes aí são adaptações, mas é muito mais fácil (pra mim) encontrar coisas boas.
Bem, não esqueçam de compartilhar suas opiniões comigo! ♥ Adoro bater um papo cabeça sobre esse tipo de coisa. Se tiverem recomendação de anime, nunca estive tão pronta...

Um comentário:

  1. Concordo com você mas não quero que yaoi e yuri assim parem de ser produzidos, mas que exista equilibro. E sobre o conteúdo que contem pedofilia, não vejo problema nisso (contanto que não tenha estrupo romantizado e que o menor de idade não seja um bebê)
    Mas o yaoi e yuri não foram feitos pra apoiar a homossexualidade, logo será difícil que o equilibro aconteça

    ResponderExcluir